Um guia prático, didático, instrutivo e interativo. Essa é a proposta do Marcaspédia, um ebook voltado para as agências de publicidade e profissionais da área, que visa destacar a importância de registrar uma marca por meio do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). O manual foi desenvolvido pelo publicitário piauiense Arimatéia Quinto em parceria com a economista Eliciana Vieira, como forma de suprir uma carência do mercado. 


“Antes de criar o logotipo que representará uma marca, é necessário fazer uma pesquisa de anterioridade e conferir se aquela ideia de nome e elementos visuais já estão sendo usados por outras empresas. Porém, nem sempre os profissionais fazem isso. Em boa parte dos casos, quando se recebe uma demanda, não há uma verificação para saber se aquela marca é registrável ou não. Criam e entregam para os clientes, que, posteriormente, acabam recebendo um processo judicial, já que a marca é registrada por outra pessoa. Ou seja, todo aquele investimento vai por água abaixo”, explica.


Mas, como surgiu a ideia de criar esse guia? Quinto pontua que foi analisando o mercado publicitário, tanto local como nacional, observando que muitas agências desconheciam o processo de registo de marca. O Marcaspédia foi desenvolvido para nortear esses profissionais de uma maneira customizada e direcionada.

“O Marcaspédia foi pensado para dar suporte de conhecimento aos profissionais de agências, para que eles se atentem aos vários cuidados que precisam ter antes de criar um logotipo, e como fazer a busca de anterioridade de marca, que é a etapa inicial. Existem 23 motivos da não registrabilidade de uma marca e no guia eu explico cada um desses tópicos e dou exemplos”, ressalta o publicitário.

O manual foi desenvolvido durante o mestrado de Arimatéia Quinto, na área de Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação, na Universidade Federal do Piauí (UFPI). Durante o processo, ele criou o Método NBPAR, que consiste em um percurso com cinco passos que irão direcionar esse profissional de publicidade a criar um logotipo diminuindo o risco de produzir algo já existente.


Os cinco passos são:
– Nomearqual nome será escolhido;

– Buscarcomo fazer a busca de anterioridade;

– Protocolaroficializar o desejo pela marca;

– Acompanharobservar e monitorar todo o processo;

– Registrarconcluir o processo.


Todos esses caminhos são direcionados pelo Régis, o mascote do Marcaspédia. Por meio de dicas, alertas e bizus, ele mostra aos profissionais quais estratégias devem percorrer até chegar ao registro da marca. 

A economista e doutora em Propriedade Intelectual, Eliciana Vieira, enfatiza a importância deste manual para os profissionais que atuam na área de publicidade e em agências. Ela destaca que o Marcaspédia é um produto que permite orientar esses especialistas durante a criação até o registro de marcas.


“É um produto direcionado e voltado para enfatizar a importância das marcas no mercado, mas, principalmente, estimular um determinado segmento de profissionais a se apropriar de rotinas bastante decisivas e que fazem parte desse processo. O diferencial deste produto é ter uma linguagem mais elucidativa, voltada para os profissionais de agências de publicidade”, cita.


Eliciana Vieira também destaca a presença do mascote Regis como uma inovação do produto desenvolvido, bem como o método NBPAR, que funciona com um caminho, que pode subsidiar cada passo que o profissional de agência de publicidade deve seguir.

“É uma proposta descomplicada para elucidar a tramitação de um processo de registro de marca e que as instruções apresentadas potencializam as chances de um desfecho positivo tanto para clientes quanto para agências. Essa é uma chance de se aprofundar em uma rotina que é decisiva para o registro de marca. O Marcaspédia vai oferecer ferramentas para que esses profissionais se preparem para lidar com esse processo”, conclui Eliciana Vieira.


Para conhecer mais sobre o Marcaspédia, acesse o site www.marcaspedia.com.br.

Leave a Reply