Ao pensar e criar uma marca para a internet, a primeira providência que deve ser feita é o domínio virtual, ou seja, o endereço físico do site. Ele, nada mais é do que aquela informação que se digita no espaço em branco do navegador para acessar o website. É através deste endereço que os consumidores chegarão à marca. Mas, como é feito esse registro?

No Brasil, para adquirir o domínio de internet com final “.com.br” é necessário comprá-lo pelo portal Registro.BR. Assim, o titular passará a ter o direito de propriedade sobre o domínio desejado sem ser impedido, por terceiros, de utilizá-lo. Já para o registro de domínio com o final “.com”, deve-se buscar sites especializados, como UOL Host, Godaddy, entre outros.

O publicitário Arimatéia Quinto pontua que ter um site facilita o acesso do consumidor à marca, além desta possibilitar apresentar seu produto e/ou serviço ao público, chegando a usuários em diversas partes do Brasil e até do mundo. Mas, para isso, é necessário que a empresa siga uma padronização e tenha profissionalismo, garantindo maior credibilidade ao público e visibilidade, inclusive nas buscas feitas no Google.

“Antes de ter um site é preciso dar um nome, e esse nome/endereço é o que chamamos de domínio de internet. A partir disso, é possível direcionar melhor as pessoas para determinado conteúdo e promover a marca da pessoa ou empresa. Após adquirir o domínio de internet, a titularidade passa a ser do seu comprador, vinculado ao CPF ou CNPJ”, explica.

Vale destacar que a vigência de propriedade sobre um domínio de internet pode ser feita a partir do período de um ano ou mais, conforme o desejo do interessado. No período de renovação do domínio, caso o interessado não pague o valor referente à prorrogação de uso, este voltará a ficar disponível para que outras pessoas/empresas possam adquiri-lo.

Para saber se o domínio que deseja já está sendo utilizado por uma pessoa ou empresa, basta fazer uma busca na base de dados do site Registro.BR., para final “.com.br” ou em sites, como UOL Host ou Godaddy, para final “.com”. Ao acessar essas plataformas, a pessoa tem acesso a uma barra de pesquisa no qual é possível digitar o nome do domínio de seu interesse.

Escolha um nome único e exclusivo para o seu domínio de internet

Infelizmente, nem sempre uma empresa consegue registrar o domínio exatamente como é o nome da sua marca. Mas será que isso pode trazer algum prejuízo? Segundo Arimatéia Quinto, é importante que a marca estabeleça o mesmo padrão em todas as plataformas em que atua.

“O endereço/nome do site (domínio) deve ser o mesmo da marca que anuncia, bem como os nomes nas redes sociais, como em Instagram, Facebook, TicTok, entre outros. Essa uniformização do nome da marca traz credibilidade, força e confiança que contribuirão para a boa reputação da marca. Além disso, ficará bem mais fácil para o consumidor localizar o conteúdo da empresa”, ressalta o publicitário.

Porém, se o registro desejado estiver indisponível, ou seja, sendo utilizado por outra pessoa ou empresa, cabe ao indivíduo usar a criatividade para pensar em um domínio diferente, mas que represente sua marca e mantenha a identidade do negócio, e Arimatéia explica por que.

“A criatividade é algo que precisa ocorrer nesses casos, porém com ressalvas, pois em se tratando do nome de um domínio que já possua dono anterior, isto é, alguém registrou primeiro que você, tem que se observar se ao invés de atrair clientes para o seu site não estará induzindo os consumidores a acessarem o site da concorrência. Por isso, vale mesmo a criatividade na hora de optar por um domínio único e exclusivo, para não confundir com outros já existentes na internet”, alerta Quinto.

O publicitário dá uma dica importante:

“No Brasil, na hora de adquirir domínio com final “.com.br”, deve-se recorrer somente ao portal do Registro.BR, ligado ao Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), que é o responsável por coordenar e integrar as iniciativas e serviços da internet no País. Já em relação aos domínios com final “.com” e afins, deve-se recorrer a sites confiáveis, para evitar cair em golpes”, completou Arimatéia Quinto.

Leave a Reply